A Rede Taxonline 

 
História

O início da Rede Taxonline ocorreu no final de 2005, a partir de um auxílio concedido pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico – CNPq, pelo Edital CT-BIOTEC/MCT/CNPq nº 021/2005, com nove coleções botânicas e zoológicas no Estado do Paraná. De agosto de 2008 ao final de 2010, a Rede recebeu recursos da Secretaria do Estado da Ciência e Tecnologia para expandir para as Universidades Estaduais de Maringá e Ponta Grossa.

 

Em 2013, a Rede passou por outro processo de expansão e desde aquele período abriga os registros das coleções de culturas biológicas, incluindo coleções de culturas microbianas, com a criação do primeiro “Centro de Coleções de Culturas Biológicas do Estado do Paraná”. Para o desenvolvimento dessa etapa, foi contemplada com recursos da Fundação Araucária. Ainda, no final de 2013, a Rede passou a fazer parte do Sistema de Informação Sobre a Biodiversidade Brasileira – SIBBR, programa do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovação (MCTI), entrando assim para o Global Biodiversity Facility Information – GBIF, sistema internacional de informatização de coleções.

 

Durante 14 anos, a Rede vem sendo organizada em termos de infraestrutura e as informações dos acervos vêm sendo colocadas em bancos de dados. Estamos em um momento diferenciado com o início de um programa de qualificação de pessoal e de identificação com validação de grupos taxonômicos em que não há taxonomistas especialistas nas instituições. Abaixo, a linha do tempo com os principais acontecimentos.

Encontro Taxonline.jpg

A Rede Taxonline

Com seu crescimento e fortalecimento, a Rede Taxonline passou a ter maior envolvimento dos curadores e hoje constitui um grupo de instituições e pesquisadores com objetivos comuns que vão além da informatização de seus acervos.

Metas
  • Modernização e adequação da infraestrutura de maneira a garantir o incremento e a perpetuação das coleções botânicas, microbiológicas e zoológicas do Estado do Paraná.

  • Implementação de bancos de dados para a informatização das informações dos espécimes visando a disponibilização, principalmente dos dados dos tipos primários, via Internet em redes integradas (SIBBR, SpeciesLink, GBIF).

  • Ampliação da identificação e reconhecimento do material científico depositado nas coleções.

  • Melhoria e ampliação das atividades de rotina das coleções.

  • Avaliação de lacunas geográficas e taxonômicas para o incremento das coleções e ampliação das coletas no Estado em áreas pouco registradas nas coleções.

Principais etapas de desenvolvimento

Identificação e organização do acervo e infraestrutura da coleção

Digitalização e disponibilização

da informação

Parceiros
UTFPR
UNIOESTE
UNICENTRO
UEL
HUCO
IPT
UEM
CRIA
SiBBr
GBIF
ARAUCARIA
UFPR
CURITIBA
PARANA
BRASIL
CAPES
CNPQ
UTFPR
UNIOESTE
UNICENTRO
UEL
HUCO
IPT
UEM
CRIA
SiBBr
GBIF
ARAUCARIA
UFPR
CURITIBA
PARANA
BRASIL
CAPES
CNPQ
 

Universidade Federal do Paraná

Centro Politécnico, Setor de Ciências Biológicas

Av. Cel. Francisco Heráclito dos Santos, 210, Jardim das Américas Caixa Postal 19020, CEP 81531-970, Curitiba, Paraná, Brasil.

 

Telefone: (41) 3361-1764

E-mail: redetaxonline@gmail.com

Ilustrações por

© 2021 Taxonline, todos os direitos reservados.